18 de fev de 2015

E quanto à cena do Medo...

o Medo é o que nós quisermos fazer dele. Eu tenho a minha visão sobre o que é o medo. Tento que não me paralise, que não me prenda, que não me deixe hipnotizado. Mas isso sou eu. que prefiro fazer, ir, acontecer...O Medo a mim não me mete esse medo de arriscar. Não consigo conceber deixar de sentir algo ou fazer algo, porque existe esse tal medo. Isso não sou eu. E por não ter medo, faço, sinto, vou. Para o bom e para o mau. Já fodi muitas vezes a minha cabeça por não ter medo. Mas tb já vivi dos melhores momentos na minha vida, porque não deixei que o medo fosse superior ao meu querer sentir.

7 comentários:

S.o.l. disse...

Parece-me que não era a única a andar meio desaparecida :P

A. disse...

Más línguas, é o que é! :))

S.o.l. disse...

AH pois é, e olha que as más línguas dizem que perdeste o medo, e que foi por isso que voltaste!! :)

A. disse...

Além de más línguas, também têm a mania! :))

S.o.l. disse...

Mesmo! Não tenhas dúvidas!!

Mam'Zelle Moustache disse...

Eu cá, sou uma cagarolas de todo o tamanho.
Ninguém se faz, dizem...

A. disse...

Somos como somos, com ou sem medo fazemos o que conseguimos.