29 de abr de 2013

Tudo

igual. A vida continua no seu ritmo (para mim lento demais) e então lá tenho de ficar impacientemente à espera. Não sei bem do quê, mas espero.

Sentado, em pé, deitado, a bufar de impaciente...a olhar para o relógio, a contar os segundos, minutos, horas que custam a passar.

É isto.

Nenhum comentário: